Não precisa de uma ideia para empreender

O poder ilimitado das comunidades sem líderes

por Francisco Santolo
Maio 2020

Conceber a comunidade global de graduados Scalabl como uma rede horizontal, sem hierarquias nem papéis pré-atribuídos, onde cada uma das pessoas contribui com seus talentos e conhecimentos nutrindo-se da rede, está unido ao meu propósito e é motivo de enorme satisfação.

Tenho paixão pelas pessoas e é um presente poder estar envolvido em situações que me permitem mergulhar no coração das motivações humanas, na razão criada pelos seus julgamentos, no instinto que guia suas condutas. No jogo sempre presente entre nossos desejos, medos, vulnerabilidade e os esquemas de incentivo que tantas vezes nos conduzem a hábitos arraigados em nossos mecanismos mais primários de defesa.

A matéria-prima do meu trabalho é a vida humana e nossas decisões. Explorar possíveis caminhos para a busca de significado, propósito e realização, fornecendo ferramentas para torná-los possíveis, com a profunda convicção de que podemos segui-los sem causar danos negligentes aos outros.

Trabalho porque sonho com uma rede que nos cuide, que traz o melhor de nós, com os incentivos corretos. Na qual cada um gere iniciativas, se sinta livre e feliz por agregar valor e se torne criador de oportunidades para os demais. Aonde todos possam descobrir o talento e o potencial que existe, e como é simples alcançar o que desejam com ajuda dos outros. Na diversidade, no desconhecido do outro, está a chave do nosso sucesso.

Estou perseguindo esse objetivo há quatro anos. Guardo, como aprendizado, profundos golpes e frustrações colhidos no caminho, porque eu – como todos nós – estamos feridos, quebrados e com poucos recursos para poder expressar com vulnerabilidade o que queremos e nossos dores; mas cada frustração trouxe aprendizado, sabedoria, entendimento, capacidade de não interpretar os danos dos outros como algo necessariamente direcionado a você.

E isso nos permite regressar a momentos de realização plena. Nos reconecta com a força do propósito. Nos permite enfrentar todos os obstáculos e a continuar procurando maneiras melhores de nos relacionar. E compreender que o que acontece com um acontece aos demais, que construir a comunidade gera incentivos para reduzir a probabilidade de ocorrências, abrindo espaço para um comportamento de superação. 

O poder do indivíduo é e será cada vez maior e a potência da conexão e coordenação humana por meio das comunidades que compartem objetivos, paixões e interesses em comum dinamizará a dinâmica no futuro do nosso mundo VICA (volátil, incerto, complexo e ambíguo).

A descentralização da comunidade Scalabl cresce com base na sua própria experiência de aprendizado, uma vez que é um aprendizado conjunto em rede, sob um princípio de primeira ordem: não prejudicar negligentemente aos outros.

Então, as infinitas oportunidades que se abrem na inter-relação de mais de quase 1500 pessoas totalmente diversas do mundo todo são autogerenciadas por meio de alguns dos muitos recursos que ensinamos e promovemos em nosso curso, relacionados à escuta. Nossa metodologia se torna linguagem comum e nos une.

Para nós, networking é a disposição de explorar quem é o outro, o que eles fazem e o que o desejam. Trata-se de ouvir sem querer expressar uma opinião, ouvir sem procurar o que responder, e acima de tudo, sem procurar estar certo ou julgar. Envolve ouvir o que os outros têm a dizer, reduzindo todas as barreiras de defesa. No final, as palavras não nos forçam, somos livres para interpretar e escolher.

Para capitalizar o entendimento que a escuta nos dá, nos treinamos na maravilha de ver e sentir do lugar do outro e rapidamente nos identificamos diante de cada situação que nos convoca, facilitando poder dar, agregar valor.

Às vezes, pelo enorme prazer de dar primeiro, mas também em muitas outras ocasiões, porque esta é a pedra angular juntamente com o aprendizado contínuo, nas quais serão construídos os projetos virtuosos que nos levarão a alcançar nosso objetivo.

Baixe o programa e faça um teste gratuito do nosso curso de Empreendedorismo e Inovação

Outros artigos de Francisco Santolo